Qualidade

A importância da Acreditação no ambiente Hospitalar

Por Roberta Massa | 14.12.2010 | Sem comentários

Publicidade

Com o  crescimento na área de saúde os hospitais necessitavam de ferramentas para torná-los competitivos. Uma das ferramentas utilizadas no mercado atualmente é a acreditação.
Os hospitais de referência de São Paulo disputam as  acreditações para se destacar diante dos clientes. É comum a exibição nas salas de espera dos  selos de qualidade, ou mesmo através dos os meios de comunicação como  mala direta e  e-mail .
Os clientes mais exigentes  conhecem muito bem essas certificações e  estão sempre atentos a todos os procedimentos realizados  e quando necessário questionam a conduta, todos deveriam seguir o mesmo exemplo.
As  acreditações fazem com que os hospitais se tornem referência dentro do setor, o mercado disponibiliza acreditações nacionais e internacionais, quero destacar:r  a  Joint Commission International e a Accreditation Canada.

Acreditações, pra quê?
É objetivo principal das acreditações no ambiente hospitalar captar e reter os clientes?
Claro que não, o objetivo principal da acreditação é melhorar a qualidade dos cuidados aos pacientes e acompanhantes, proporcionando um ambiente livre de riscos para todos aqueles que circulam  na instituição.
Mas cuidado,  certificações não garantem que as falha não possam acontecer,  elas possuem normas que funcionam como uma ação preventiva, e quando ocorre algum problema é gerado  um evento adverso, que será  analisado e imediatamente definida  uma ação corretiva para que este  tipo de falha não ocorra novamente.
As  certificações ocorrem em hospitais privados em sua grande maioria, agora diante do fato mais falado do momento na área da saúde eu pergunto?

Os erros podem ser fatais
O hospital aonde a garota  Sthephanie dos Santos Teixeira  faleceu   devido à imprudência do ato de enfermagem,  possuía algum tipo de certificação seja ela nacional ou internacional?
Tudo leva a crer que não, pois o grave erro que aconteceu não é tolerado nas instituições que possuem as certificações. O erro foi humano, creditado a uma auxiliar de enfermagem,  porém não se pode eximir  de responsabilidade a instituição por não se cercar de cuidados para que esse tipo de erro não ocorresse.

Compartilhe!