Promoção

CBA lança edição gratuita de revista na Web

Por Roberta Massa B. Pereira | 12.02.2015 | Sem comentários

Publicidade

O Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA), representante exclusivo no Brasil da Joint Commission International (JCI), lança 8ª edição de publicação gratuita de revista disponível via online:

REVISTA ACREDITAÇÃO (publicação científica):

Gestão é apontada como fundamental para segurança do paciente, por membro do Comitê do Programa Nacional de Segurança do Paciente.
“Os hospitais brasileiros, além da questão de segurança, precisam se movimentar em duas pernas: a primeira é ter recursos financeiros suficientes; somos subfinanciados na área de saúde quando nos comparamos até com países da América Latina… A segunda é a questão da gestão. A gestão não pode continuar do jeito que ela é. Hoje é amadora.” A declaração é do médico Walter Vieira Mendes Júnior, professor da Escola Nacional de saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e membro do comitê de implantação do Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP) e faz parte da entrevista concedida, com exclusividade, à Revista Acreditação (ACRED), onde fala sobre a importância da gestão para a segurança do paciente.

Na 8ª edição da publicação científica eletrônica do Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA), Walter Mendes diz ainda que a preocupação com a segurança do paciente começou em 1999, com a divulgação do relatório Errar é Humano, do Institute of Medicine (IOM). “Este relatório motivou a Organização Mundial de Saúde (OMS) a definir programas, criar propostas, elaborar políticas na área de segurança e ampliá-las”, comenta. Mendes credita o fato de, ainda hoje, haver falhas de segurança a medicina ser mais complexa, efetiva e perigosa. No entanto, o avanço ocorrido nas áreas tecnológica e do conhecimento, não se propagou na área de gestão. “O problema é que continuamos a tratar a gestão da área de saúde da mesma forma que antes”, considera. Para ele, o atraso na gestão é um dos motivos para ainda ocorrer eventos adversos, mesmo em países de primeiro mundo.

No Brasil, apesar da criação de alguns projetos e programas, como o Proadess e o ProQualis, que consideram a segurança um atributo da qualidade no cuidado em saúde, ainda é baixa a atenção à segurança do paciente. Walter Mendes é da opinião de que o PNSP, instituído ano passado pelo Ministério da Saúde, é fundamental para a qualificação do cuidado em saúde em todos os hospitais brasileiros. “O PNSP compreende, entre outras coisas, os protocolos definidos pela OMS como obrigatório no mundo todo. São eles: cirurgia segura, terapia medicamentosa segura, prevenção de quedas, prevenção de úlcera por pressão, identificação do paciente e higienização das mãos. São os protocolos que estão em voga na OMS e estão aqui no programa do Ministério da Saúde”, salienta.

Apesar das iniciativas, Walter Mendes afirma que a questão da segurança na saúde, no Brasil, ainda tem muito a melhorar tanto no que diz respeito à adoção de protocolos para uma prática assistencial segura, quanto no envolvimento do paciente em seu cuidado e em sua segurança, como também em pesquisas com essa temática. Ele revela ainda que o Comitê Nacional de Segurança do Paciente, do qual faz parte, tem feito articulações com professores universitários buscando introduzir questões relativas à segurança do paciente nos currículos dos cursos das áreas de saúde. “A OMS já tem um guia metodológico de mudança multidisciplinar de currículo, que é uma aspiração melhor. Como fundamentalmente a segurança do paciente depende de uma equipe de saúde, deveriam ter momentos em que reuníssemos estudantes de farmácia, enfermagem, medicina, nutrição, odontologia para discutir situações reais e/ou simuladas para que esses alunos pudessem refletir um pouco mais sobre esses assuntos, em conjunto, como uma equipe multidisciplinar assistencial. Isso é muito importante para que se possa alcançar outra cultura de segurança do paciente”, defende.

Para ler a entrevista de Walter Mendes e ter acesso a 9 artigos e 2 teses e monografias publicadas na 8ª edição da Revista ACRED, acesse http://www.cbacred.org.br/ojs/.

Compartilhe!