Gestão

Grupo Benner cria holding e adota novo modelo de gestão

Por Roberta Massa B. Pereira | 26.02.2016 | Sem comentários

Publicidade

A Benner está promovendo a reestruturação do seu modelo de gestão, com a criação de uma holding, denominada Gestione S/A, comandada por duas vice-presidências (Sistemas de Gestão e Saúde).

O objetivo é padronizar processos administrativos e financeiros e aprimorar a governança, preparando a empresa para a próxima etapa de desenvolvimento.

Desde a fundação, a Benner tem sua operação estruturada em um modelo de atuação por verticais de mercado, denominadas unidade de negócios.

Com a nova estrutura, as subdivisões permanecem, porém as “áreas meio” serão unificadas com a criação do centro de serviços compartilhados (CSC), que centralizará os processos administrativos, financeiros, marketing e de recursos humanos de toda holding.

Para atender essa diversificação, o segmentos de Saúde, onde ela mantém parceria com a empresa portuguesa Alert, inclui os segmentos de hospitais, BPO em Saúde e Gestão de Sinistro que ficam sob a responsabilidade da vice-presidência de Saúde.

A divisão de ERP, Sistemas de Gestão e demais verticais, que engloba as demais soluções de logística, turismo, RH e jurídico, respondem para a vice-presidência de Sistemas de Gestão.

“Estamos muito confiantes nas mudanças organizacionais empreendidas na Benner. Adotar uma CSC nos permitirá alcançar mais eficiência operacional e reduzir os custos da operação. Com isso, nos tornaremos muito mais ágeis para atender os nossos clientes”, explica Severino Benner, presidente e fundador da empresa.

Em paralelo, ocorreram mudanças na composição acionária do Grupo. Antônio Roberto Nogueira, Celso Lara e Walcir Augusto Wehrle alienaram suas participações para a holding e desligaram-se da sociedade.

Mercado

Em 2015 o Grupo registrou um crescimento de 22,8% e a expectativa, em 2016, é de um incremento da ordem de 18%, mas não revelou valores de receitas. No ano passado conquistou clientes como JBS, Mercedes Benz, Furnas, Atento, CNU, Caixa de Assistência dos Servidores do Estado do Mato Grosso do Sul, Caixa Seguros e Prefeitura Municipal de Aracaju, entre outros.

Os negócios que mais impulsionaram os resultados foram especialmente os relacionados aos serviços agregados à tecnologia e aos serviços do modelo SaaS, que já representam hoje 71% do total da receita.

Em 2011, a Benner e TBA, da empresária Cristina Boner, fizeram um acordo para criar a Globalweb Corp, uma empresa focada no de soluções em computação, que nascia com um faturamento de RS$ 240 milhões e cerca de 1500 funcionários, que depois foi desfeito.

Fonte: TI-INSIDE-26.02.2016

 

Compartilhe!