Tecnologia

Hospital 9 de Julho inaugura unidade inovadora no Transplante de Medula Óssea

Por Roberta Massa B. Pereira | 29.02.2016 | Sem comentários

Publicidade

Você já deve ter ouvido falar que o Transplante de Medula Óssea (ou TMO) é um procedimento de alta complexidade e alguns cuidados são essenciais para o seu sucesso.

Um desses, é o espaço onde o procedimento é realizado. A nova unidade de Onco-Hematologia do H9J inaugurada no último dia 25/02 traz a tecnologia mais avançada neste tipo de tratamento.

O transplante é uma forma de imunoterapia que elimina as células antigas, para que a medula nova destrua as células tumorais

Após a realização do procedimento, o paciente precisa ficar em total isolamento para não correr risco de infecção, já que seu sistema imunológico está bastante comprometido.

Diferenciais

Os hospitais têm unidades separadas e com rigorosas políticas de isolamento para minimizar o risco de infecções. Entre os principais diferenciais da nova unidade do Hospital 9 de Julho está a filtragem do ar.

Normalmente, essa filtragem é feita somente dentro do quarto e, por isso, o paciente não pode sair de lá. No H9J foi implantando um sistema que permite a circulação também pelos corredores, aumentando seu bem-estar durante o período de recuperação: este é um diferencial inédito no Brasil.

Outro sistema inovador no país que o H9J vai disponibilizar é o de tratamento da água que abastece o setor. A água recebe tratamento especial, à base de prata e cobre, o que reduz, consideravelmente, os riscos de infecção.

Bem estar

No corredor foram criadas estações de atividade física para que o paciente possa iniciar seu processo de reabilitação dentro da própria unidade, pois o paciente fica internado por longos períodos, levando a atrofia muscular.

As estações de atividades físicas são compostas de bicicleta ciclo-ergométrica, barras de apoio, elásticos (que são usados para exercícios de fortalecimento muscular) e sinalização no chão para motivar o paciente a caminhar.

Todos esses cuidados são extremamente importantes para garantir o sucesso do transplante e a recuperação do paciente. Além disso, buscamos humanizar o atendimento durante todo o tempo que ele passa no Hospital.

A nova unidade de TMO é composta por 16 leitos, sendo dois de pronto atendimento e dois de isolamento respiratório, para casos mais graves.

Além disso o paciente tem à sua disposição uma equipe multidisciplinar formada por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, farmacêuticos e nutricionistas.

A unidade é uma das poucas no país a realizar uma nova técnica, o transplante haploidêntico, quando não há total compatibilidade entre o doador e o receptor.

Fonte: Hospital 9 de Julho- 29.02.2016

Compartilhe!