Saúde

Capital tem queda de 15% na mortalidade infantil

Por Roberta Massa B. Pereira | 11.05.2016 | Sem comentários

Taxa registrada no ano passado foi de 10,72 por mil nascidos vivos. Para Haddad, redução foi provocada pelo aumento de consultas a grávidas.

A cidade de São Paulo registrou diminuição de 15% na taxa de mortalidade infantil em 2015, o que corresponde a 10,72 por mil nascidos vivos, informou a Prefeitura da capital.

Os dados foram comparados com levantamento de 2007, quando o índice era de 12,57 por mil nascidos vivos.

Os números foram divulgados pelo prefeito Fernando Haddad (PT) e o secretário municipal da Saúde, Alexandre Padilha.

A Zona Sul foi a região que registrou maior queda no período, de 22,3%.

“Para a gestão municipal, a redução foi provocada pelo aumento de cerca de 1 milhão de consultas na atenção básica nos últimos três anos e a maior presença de médicos nas UBS”, disse Haddad.

No Estado, de acordo com a Fundação Seade, a taxa em 2014 era de 11,43 por mil nascidos vivos, e no país, segundo o Ministério da Saúde, de 13,42 em 2013.

Padilha explicou que o Ministério da Saúde sondou os estados e municípios sobre a possibilidade de ampliar o Programa Mais Médicos, desde que os custos fossem repassados.

A Prefeitura pagará não só os auxílios como também a Bolsa-Formação no valor de R$ 10 mil. “É um ganho importante.

A gestão está usando todos os esforços para levar mais médicos para as periferias”, disse o secretário.

De acordo com Padilha, quanto mais baixo o patamar da mortalidade, mais difícil é a redução.

Segundo ele, o foco da Prefeitura, daqui para frente, é ter um pré-natal com mais qualidade e uma assistência bem feita ao parto e pós-parto. (G1)

Fonte: G1-11.05.2016

Compartilhe!