Inovação

Hospital Moinhos de Vento inaugura Centro de Oncologia

Por Roberta Massa B. Pereira | 30.08.2016 | Sem comentários

O Hospital Moinhos de Vento inaugurou no dia 10 o Centro de Oncologia Lydia Wong Ling. A unidade visa proporcionar o cuidado centrado no paciente, através de avanços tecnológicos aliados ao cuidado de profissionais de excelência. O investimento de R$ 30 milhões permitiu que os três pavimentos que hoje compõem o Serviço de Oncologia fossem remodelados, transformando-o no Centro de Oncologia mais moderno do Sul do país e um dos principais núcleos de referência no tratamento da doença.

A atuação será no tratamento e diagnóstico das principais manifestações da patologia: mama, próstata, colorretal, pulmão e hematológica. A escolha reflete no número de casos. Somando, as quatro primeiras correspondem a quase 80% dos cânceres existentes. Já a neoplasia hematológica se destaca entre os jovens. O aumento da longevidade associado ao tabagismo, dieta inadequada e a um estilo de vida sedentário contribuem para a incidência da doença. O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que, entre 2016 e 2017, ocorram 600 mil novos casos. E para os próximos anos, esses dados são ainda mais alarmantes. Até 2020, haverá um aumento de 14% no Brasil, e dobrará nos dez anos seguintes.

“Temos a oportunidade de proporcionar à sociedade o que existe de melhor e mais avançado no tratamento do câncer, com o mesmo padrão de diagnóstico e cuidado dos principais centros de referência mundiais, em busca da cura desta doença. Com este desafio, de se superar a cada dia, quem se beneficia é o paciente e sua família, completando o ciclo de retribuição da Instituição à comunidade que a acolheu e na qual exerce a sua missão”, ressalta o Superintendente Executivo, Mohamed Parrini.

Este projeto contou com o apoio da família Ling, por meio do Instituto Ling. A homenagem à matriarca da família é um reconhecimento ao trabalho voluntário ao longo de mais de três décadas. “É uma esperança de cura mais rápida e com menos sofrimento para os pacientes que sofrem de câncer. Fico feliz com esse projeto e espero que possa salvar muitas pessoas”, destaca Lydia Wong Ling, com uma expressiva atuação de mais de quatro décadas na Liga Feminina de Combate ao Câncer do Rio Grande do Sul.

A elaboração do conceito de atendimento e de serviços do Centro de Oncologia contou com expertise internacional. Afiliado à Johns Hopkins Medicine International desde 2013, o Hospital Moinhos de Vento atuou em conjunto com a instituição norte-americana no desenvolvimento do projeto, beneficiando-se da consultoria de uma organização líder nas melhores práticas médico-assistenciais.

“Para enfrentar esse grande adversário, precisamos concentrar esforços, criando espaços humanizados e de alta tecnologia. Ninguém cura o câncer sozinho. Por isso, é preciso integrar profissionais especializados, disponibilizar recursos diagnósticos e terapêuticos de ponta, estimular a pesquisa, interagir com outros centros de excelência e ser capaz de fazer a diferença. Vencer essa doença é nossa ambição. O novo Centro de Oncologia do Hospital Moinhos de Vento se propõe a estar sempre na vanguarda da Medicina, com foco no paciente e nas suas expectativas. Acolhimento e avanço constante nortearão a missão que assumimos”, diz Luiz Antonio Nasi, Superintendente Médico.

A nova unidade permitirá, ainda, a integração aos avanços da ciência. Uma das iniciativas será a criação de um grupo médico que vai se dedicar a um programa de imunoterapia do câncer, com o objetivo de aumentar o acesso às novas drogas e reunir conhecimentos sobre efeitos colaterais. Outro serviço oferecido será o de aconselhamento genético, para rastrear e acompanhar membros de famílias com predisposição hereditária ao desenvolvimento de câncer. Os testes de biologia molecular também permitem avaliar as características específicas de alguns tumores, orientando as escolhas terapêuticas.

Indicação de leitura: Ebook Lean Six Sigma em Saúde

O chefe do Serviço de Oncologia, Sérgio Roithmann destaca que esse modelo de assistência congrega, no mesmo espaço físico, todos os especialistas, para trocar conhecimentos e favorecer as escolhas mais adequadas. “O tratamento é feito por times, que agrupam Cirurgiões, Clínicos, Oncologistas, Radioncologistas e diversas especialidades médicas e assistenciais. As chances de cura aumentam se esses profissionais estão juntos e podem discutir os casos, oferecendo novas modalidades de tratamento. Assim, diminuem as sequelas, com procedimentos cirúrgicos menos agressivos: a preservação de órgãos e manutenção de funções normais é uma realidade no tratamento do câncer. Contra todas as dificuldades e contra todos os estigmas do passado, estamos num momento de grandes oportunidades. Queremos chegar ao ponto de o câncer ser a doença crônica mais curável da medicina”, conclui.

Um dos diferenciais do núcleo será a tecnologia TrueBeam, que gera benefícios para o paciente através do tratamento mais efetivo como menos toxicidade. Para ampliar as melhorias, o Hospital Moinhos de Vento, em uma atitude pioneira, é a primeira instituição brasileira a utilizar uma tecnologia ainda inédita no país: o Sistema Calypso. “O equipamento, integrado ao acelerador linear, permite monitorar, durante a aplicação de radiação, eventuais mudanças de posicionamento do tumor”, ressalta o Coordenador da Unidade de Radioterapia e Radiocirurgia, Wilson de Almeida Junior. Atualmente, são realizados 1.100 tratamentos de novos casos de câncer por ano na Instituição. A expectativa é aumentar a capacidade de atendimento em 30% com o novo equipamento.

Medicina de excelência, benchmark internacional, tecnologia de ponta, compartilhamento de conhecimento entre as diversas especialidades, pesquisa clínica e celeridade nos processos são os pilares de atuação do Novo Centro de Oncologia do Hospital Moinhos de Vento.

Fonte:  ANAHP-30.08.2016.

Compartilhe!