Inovação

Hospital São Camilo realiza primeiro Transplante de Medula Óssea da Zona Norte

Por Roberta Massa B. Pereira | 31.01.2017 | Sem comentários

Publicidade

Novidade torna Instituição a primeira da região a oferecer serviços de TMO

A equipe de Transplante de Medula Óssea da Unidade Santana da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo realizou, recentemente, o primeiro transplante da Zona Norte da cidade.

A nova área do hospital, inaugurada em outubro de 2016, o tornou o primeiro da região a oferecer o serviço, considerado um dos mais importantes tratamentos de doenças que afetam o sangue.

O paciente contemplado pela novidade é portador de mieloma múltiplo – câncer nas células plasmáticas do sangue – e havia passado por quimioterapia antes do procedimento.

“Como a resposta apresentada na primeira etapa do tratamento foi muito positiva, optamos pelo transplante de medula óssea, que é indicado nestes casos.

O procedimento foi um sucesso”, explica Juliana Sobreira, hematologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, à frente do caso.

Os Centros de Transplante de Medula Óssea (TMO) da Rede de Hospitais São Camilo estão localizados nas Unidades Pompeia e Santana, sendo o da Pompeia um dos 29 centros de referência no país autorizados pelo Ministério da Saúde a realizar todos os tipos de transplantes.

O espaço realizou seu primeiro procedimento em 1998 e, nos últimos quatro anos, foram cerca de 450 transplantes de medula óssea.

Em 2017, a Instituição pretende atingir o 500º. Primeiro da Zona Norte

O novo espaço destinado ao Transplante de Medula Óssea da Unidade Santana da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo oferece atendimento diferenciado aos pacientes em todas as etapas do tratamento. “Na primeira visita, todos os serviços oferecidos são apresentados.

Ao iniciar o tratamento, o paciente conta com uma equipe multiprofissional que acolhe a cultura e os valores individuais e atividades especiais adaptadas às suas necessidades e limitações”, explica Sérgio Fortier, hematologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

A área de TMO conta, ainda, com o apoio de um serviço de hemoterapia, certificado pela AABB (American Association of Blood Bank), para o fornecimento de sangue, plaquetas, hemácias, plasma e células-tronco aos pacientes em tratamento quimioterápico e transplantados.

Para garantir a segurança da transfusão, a Unidade utiliza uma tecnologia que confere e sincroniza as informações do paciente, teste sanguíneo e a bolsa de sangue que será transfundida.

Doação de Medula Óssea

Segundo Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) o número de doadores voluntários tem aumentado expressivamente ao longo dos últimos anos.

Em 2000, existiam apenas 12 mil inscritos e somente 10% dos doadores de medula óssea eram brasileiros. Atualmente, existem mais de 4 milhões de doadores inscritos.

A chance de se identificar um doador compatível, no Brasil, na fase preliminar da busca é de até 88%, e ao final do processo, 64% dos pacientes têm um doador compatível confirmado.

Estes números fizeram do banco de dados do país o terceiro maior do mundo, ficando atrás apenas dos registros dos Estados Unidos (quase 7,9 milhões de doadores) e da Alemanha (cerca de 6,2 milhões de doadores).

Fonte: Hospital São Camilo-31.01.2017.

Ebook Planejamento Estratégico em Saúde, baixe agora o seu.

Compartilhe!