Saúde

Hospitais no México realizam compromisso para erradicar mortes evitáveis

Por Roberta Massa B. Pereira | 15.02.2017 | Sem comentários

Publicidade

O Dr. Javier Dávila Torres — junto com 11 oficiais do México — anunciou, durante a Cúpula Mundial sobre Segurança do Paciente, Ciência e Tecnologia da Patient Safety Movement Foundation (PSMF) que 25 hospitais assinaram um compromisso de implementar processos para erradicar mortes evitáveis de pacientes.

Além disso, a Academia de Cirurgia, a Federação de Anestesiologistas e a Faculdade de Profissionais de Qualidade da Saúde da região oeste, Guadalajara e Jalisco (México) se juntaram à Fundação como “parceiros comprometidos” que compartilham a missão da PSMF.

Ao assinarem o compromisso, os hospitais se comprometem a implementar processos, como soluções acionáveis de segurança do paciente (Actionable Patient Safety Solutions, APSS), projetados para ajudar a erradicar mortes evitáveis de pacientes em hospitais.

Até o momento, existem 13 APSS de fácil implementação disponíveis para download.

Para ver o compromisso de cada hospital, acesse http://patientsafetymovement.org/challenges-solutions/commitments-pledges/.

“O nosso Patient Safety Movement começou nos Estados Unidos, mas sua visão de proteger a vida dos pacientes sempre foi global.

Estamos muito entusiasmados por ver compromissos com a segurança dos pacientes representando 33 hospitais e 3 organizações de cuidados de saúde no México, protegendo nossos vizinhos contra mortes evitáveis”, disse Joe Kiani, Fundador da Patient Safety Movement Foundation.

“A segurança do paciente nos hospitais é uma preocupação global, e esperamos que todos os países participem”.

“Agradecemos a todos os médicos, enfermeiros e equipes multidisciplinares que avançaram e fizeram um compromisso com o Patient Safety Movement”, disse o Dr. Javier Davila, presidente do Conselho regional da Patient Safety Movement no México e antigo diretor médico do Instituto da Previdência Social no México.

“Este é apenas o começo para o México, e precisamos que todos os hospitais participem, se quisermos erradicar os erros médicos e as mortes evitáveis”.

“Estamos muito felizes por trabalhar de perto com a Patient Safety Movement.

A meta do nosso instituto é promover a formação abrangente sobre segurança do paciente e erradicar infeções graves associadas ao cuidado de saúde”, disse o Dr. David Kershenobich, diretor geral do Instituto Nacional de Ciências Médicas e Nutrição, e ex-presidente da Academia Nacional de Medicina do México.

“Estamos satisfeitos por ver a saúde mental como um dos desafios abordados na cúpula deste ano”, disse a Dr. María Elena Medina-Mora, diretora geral do Instituto Nacional de Saúde Mental.

“As pessoas que sofrem com condições de saúde mental vivem grande parte da vida sem acesso a tratamentos adequados.

Nossa missão é tentar oferecer a elas qualidade de vida e tratamentos seguros. Estamos empolgados por trabalhar com a Patient Safety Movement”.

“A Academia Mexicana de Cirurgia, em conjunto com o setor de Saúde Pública do Governo Federal do México, oferecerá formação médica contínua em diferentes especializações cirúrgicas a organizações acadêmicas e universidades”, disse o Dr. Jesús Tapia, presidente da Academia Mexicana de Cirurgia.

“Esperamos que todos os nossos membros se comprometam em fazer com que a erradicação de mortes evitáveis de pacientes até 2020 seja sua meta de segurança”.

Até o momento, as seguintes organizações, representando 33 hospitais no México, assumiram o compromisso de implantar uma ou mais APSS.

Sobre a Patient Safety Movement Foundation

Mais de 200 mil pessoas morrem todos os anos em hospitais dos EUA, e três milhões em todo o mundo, de formas que poderiam ser evitadas.

A Patient Safety Movement Foundation foi estabelecida a partir do apoio da Masimo Foundation for Ethics, Innovation, and Competition in Healthcare com o objetivo de reduzir a zero a quantidade de mortes evitáveis até 2020 (0x2020).

Aprimorar a segurança do paciente exigirá um esforço de colaboração de todas as partes interessadas, o que inclui pacientes, prestadores de cuidados de saúde, empresas de tecnologia médica, governos, empregadores e pagadores privados.

A Patient Safety Movement Foundation trabalha com todas as partes interessadas para abordar os problemas com soluções acionáveis para segurança do paciente.

A Fundação também realiza a Cúpula Mundial sobre Segurança do Paciente, Ciência e Tecnologia.

A cúpula reúne algumas das melhores mentes do mundo para a realização de debates instigantes e novas ideias que desafiem o status quo.

Ao apresentar soluções específicas e de alto impacto para atender aos desafios de segurança de pacientes, chamadas Soluções Acionáveis para a Segurança do Paciente, incentivando empresas de tecnologia médica a compartilhar os dados sobre a compra de seus produtos e pedir que os hospitais se comprometam em implementar soluções acionáveis para a segurança de pacientes, a Fundação está trabalhando para alcançar a meta de erradicar as mortes evitáveis até 2020.

Acesse o site http://patientsafetymovement.org.

Fonte: Estadão-15.02.2017.

Ebook Lean Six Sigma em Saúde, baixe agora o seu.

Compartilhe!