Tecnologia

Informatização na Saúde: um sucesso que pode se tornar um fracasso

Por Roberta Massa B. Pereira | 22.11.2017 | Sem comentários

Publicidade

A evolução tecnológica e a informatização caminham incansavelmente transformando as relações pessoais e empresariais, os clientes estão cada vez mais exigentes e muito bem informados.

Para as empresas se manterem competitivas no mercado é necessário a criação de estratégias capazes de oferecer um serviço que seja capaz de reduzir seus custos, otimizar seus processos e que seja capaz de garantir maior eficiência.

A competitividade mediante a concorrência faz com que somente essas estratégias não sejam suficientes para garantir o sucesso empresarial.

Para se ter sucesso é necessário ir além, compreender detalhadamente as necessidades de cada cliente.

Executar o que ele necessita com eficiência, e surpreende-lo com um serviço que ele ainda não possui, e que esse serviço possa ser o seu diferencial dentro do mercado que atua.

A realidade na área da saúde

Na área da saúde essa realidade caminha de forma mais lenta, porém pode ser considerada como uma exceção à essa realidade.

A informatização e o avanço da tecnologia vêm contribuindo de forma significativa nas instituições, principalmente nas instituições privadas que possuem maior recursos para investimento.

No serviço de saúde pública esse processo caminha, porém de forma muito mais lenta.

O investimento em um sistema de informação no ambiente hospitalar é fundamental para garantir assistência segura ao paciente, controlar os processos assistenciais e de apoio administrativo.

Lean Six Sigma

Alternativas já existem no mercado

O mercado disponibiliza uma série de empresas que oferecem serviços de (ERP) Enterprise Resource Planning para as instituições de saúde, muitas afirmam garantir a informatização e integração de todos os processos.

Além da gestão corporativa digital, porém, após implantação, muitas não conseguem cumprir de forma eficiente o que foi contratado.

Pois não são capazes de reagir e atender à quantidade e complexidade de processos específicos da área da saúde.

A falta de conhecimento das particularidades do setor da saúde, acaba gerando uma série de problemas, como lentidão do sistema, e muitas vezes informações importantes são perdidas.

Já vi de perto realidades onde ocorreram erros de parametrização de tabelas não identificadas, nomenclaturas de serviços cadastrados indevidamente, perdas financeiras, entre outros.

Muitas vezes os problemas evoluem tanto que o sistema acaba perdendo a segurança e confiabilidade.

No final das contas, a informação mais “segura” e “confiável” voltar a ser o velho e antigo relatório de Excel.

Premissas básicas para um processo de informatização na saúde

Para se ter sucesso em um processo de informatização na área da saúde é necessário seguir algumas premissas básicas como:

  • Empresa contratada de (ERP) seja experiente na área da saúde;
  • Garantir que a ferramenta (software), disponibilizada pela empresa seja eficiente para o porte (tamanho), da sua instituição;
  • Garantir total envolvimento dos profissionais que atuam nas áreas que passarão pelo processo de informatização;
  • Eleger um responsável técnico da instituição para garantir o controle e o mapeamento das áreas/processos envolvidos no processo de informatização.
  • Após entrega, realizar quantos testes forem necessários em ambiente de homologação, para possível identificação e correção de falhas antes da implementação da ferramenta.
  • Realizar treinamento dos funcionários, caso não seja possível treinar toda a equipe, definir multiplicadores para treinamento, que por sua vez irão disseminar a informação.

As premissas citadas acima são básicas para garantir uma implantação de um sistema de informação, pois sabemos que essa mudança envolve uma série de particularidades, inclusive de caráter legal.

Conclusão

As premissas são importantes, pois irão apoiar na identificação das necessidades, assim como nas dificuldades que envolvem o processo de informatização.

Permitindo a identificação de possíveis gargalos, realizando correções e criando novas oportunidades de informatização dos processos.

A informatização eficiente de todos os processos que envolvem a área da saúde (administrativos, assistencial e de apoio), tornam os mais enxutos.

Contribuindo para maior controle, qualidade e eficiência, gerando a diminuição do tempo médio de atendimento, redução de custos, segurança da informação, entre outros.

A utilização de ERP na saúde, sem dúvida é um grande avanço para as instituições que ainda insistem em caminhar com papeis.

Porém a mudança desse processo deve ocorrer com cautela, de forma gradativa, caso contrário, certamente o que se tornaria um grande avanço para a instituição, pode se transformar na sua perdição.

Até a proxima!

Ebook Planejamento Estratégico, baixe agora o seu.Planejamento Estratégico em Saúde
Compartilhe!