Saúde

IBCC implanta projeto Ring The Bell e pacientes poderão badalar sino para comemorar final do tratamento

Por Roberta Massa B. Pereira | 20.12.2018 | Sem comentários

Projeto teve início em hospitais internacionais.

Você já ouviu falar no Ring The Bell? Trata-se de um projeto de uma ONG que consiste em comemorar uma etapa vencida e que marca um novo início de vida do paciente oncológico.

É assim que no IBCC, os pacientes que desejarem, poderão externar suas comemorações ao final de um ciclo de tratamento de radioterapia, a partir de hoje, 18/12.

Durante a inauguração do projeto Maria Sandra dos Santos, 53 anos, foi a primeira paciente a tocar o sino.

Em tratamento no IBCC há 9 meses, ela diagnosticou câncer de mama e passou por cirurgia, quimioterapia e em 18/12.18 realizou a última sessão de radioterapia.

“Passamos por muitas emoções e dificuldades durante o tratamento, mas não podemos desistir.

Tive muito apoio da minha família que está aqui hoje (marido, filho, cunhada e sobrinho) e agora é momento de comemorar”, destacou.

As badaladas do sino marcam essa fase de conclusão do tratamento.

Antes de tocar, cada paciente irá ler uma mensagem motivacional que fica na placa ao lado do sino.

No IBCC, após um concurso, foi escolhida a frase: “Você vivenciou um percurso único até aqui, encontrou força, coragem e esperança.

Ao tocar o sino, sinta-o vibrar. Essa vibração trará ao seu coração motivação e alegria. Guarde o som dessa vitória. Hoje é o seu recomeço. Parabéns”.

“O projeto também leva motivação para os pacientes que iniciarão o tratamento contra o câncer e desmistifica a associação da doença com o final de vida”, explica a Dra Cristiane Chaves, radio terapeuta e uma das fundadoras da ONG Ring The Bell.

A prática é comum em hospitais americanos e brasileiros e sugere beneficiar não somente quem passa pelo tratamento, mas envolver sua família, os pacientes que iniciam o processo e os profissionais da instituição a se engajarem nesse projeto.

A cerimônia do sino teve origem nos Estados Unidos, no Hospital Md Anderson Cancer Center. 

O IBCC mantém uma média mensal de 20 altas de sessões de radioterapia e aqueles que desejarem externar a conclusão de seu tratamento poderão badalar o sino.

Durante cerimônia de inauguração, a gerente assistencial Gisele Melo destacou todo o empenho da equipe em trazer mais esse projeto de humanização para a instituição e a Dra. Silvia Stuart, médica radio terapeuta do IBCC, emocionada, também comemorou a implantação que representa mais uma experiência positiva para o paciente.

Suzana Mosquim, diretora de práticas assistenciais, encerrou a inauguração com palavras de motivação a todos que passarão pela experiência.


Maria Sandra toca o sino e emociona.

Fonte: Assessoria de Comunicação IBCC – 20.12.2018.

Ebook Planejamento Estratégico em Saúde, baixe agora o seu.

Compartilhe!