Entrevista

Embaixador do Know-how Francês concede entrevista exclusiva ao GeHosp e fala sobre a importância do mercado Brasileiro para a França

Por Roberta Massa B. Pereira | 23.05.2019 | Sem comentários

Iniciamos o terceiro dia de Hospitalar, os estandes das empresas de maior representatividade na saúde estão a todo vapor, os auditórios seguem com congressos simultêneos com muita diversidade, atraindo os diversos setores da saúde.

Hoje trouxemos uma entrevista exclusixa com o embaixador do Know-how francês no setor de saúde, junto ao Ministério de Relações Exteriores da França, Jean-Patrick Lajonchère, que também é Diretor Presidente do Grupo Hospitalar Paris-Saint Joseph.

Jean-Patrick Lajonchère, falou com exclusividade ao GeHosp sobre as ambições do país com a criação da French Healthcare, associação público-privada que trabalha na promoção conjunta de empresas, pesquisadores e profissionais franceses de medicina no mercado internacional.

Com que objetivo e ambição foi criada a French Healthcare? Quando ela foi criada, como está estruturada? Ela foi inspirada em algum modelo?

A French Healthcare é uma parceria público-privada, uma iniciativa do Ministério do Exterior criada em julho de 2018, e que já reúne mais de 100 empresas francesas, que conjuntamente trabalham na promoção de suas atividades e expertises internacionalmente.

A associação se inspirou nos modelos ingleses e norte-americano de atuação como referências.

Há algum tempo nós franceses começamos a mudar nossa mentalidade em relação a assistência de saúde.

A maioria dos franceses não pensava na possibilidade de ter assistência médica que não fosse a pública, mas hoje o investimento em saúde privada já é visto como uma boa opção, então a criação da French Healthcare reflete essa mudança de mentalidade.

A França é o 2° maior player da Europa no mercado de dispositivos médicos, atrás 1°da Alemanha, e 4° maior player no mundo, atrás dos EUA, Alemanha e Japão. Quanto o mercado de saúde representa no PIB francês? Qual o impacto dos negócios feitos no exterior?

O setor de saúde representa 11.1% do PIB francês, e cresce anualmente cerca de 4%, empregando 85 mil pessoas.

O crescimento do setor é impulsionado pelas exportações, que crescem a uma taxa anual de 5%.

O setor de dispositivos médicos na França caracteriza-se por um modelo de crescimento que é articulado em um tripé: “inovação fundamentada / internacionalização / crescimento externo”. O senhor poderia detalhar uma pouco mais essa estratégia de crescimento?

Para que haja uma verdadeira expansão desse setor – um universo de 1.300 empresas que movem $28 bilhões de Euros, sendo 92% delas de pequeno e médio porte– a internacionalização é fundamental, pois ela oferece uma expansão de demanda capaz de impactar toda a cadeia produtiva e de serviços em torno de um dispositivo médico.

Quais os aprendizados foram obtidos e desafios enfrentados pela French Healthcare até o momento?

Os grandes desafios são culturais e de comunicação. O grande aprendizado é de que os franceses podem trabalhar em equipe, e essa é uma grande lição na França.

O segundo aprendizado é de que, quando trabalhamos juntos, produzimos algo bom. Estamos trabalhando atualmente em alguns estudos sobre como expandir o tratamento de diabetes.

Devo apresentar nossa oferta relacionada a diabetes para o mercado chinês no fim de junho.

Qual a importância do mercado brasileiro para a França? É sua primeira vez na Hospitalar: Quais impressões sobre a feira e fóruns de que participou?

É minha quarta vez em visita ao Brasil, a segunda vez na Hospitalar, e o mercado brasileiro é muito importante, líder na área de saúde na América do Sul.

Ano passado havia uma delegação de oito empresas no pavilhão francês, este ano são 13 empresas, o que demonstra o interesse das empresas francesas no mercado brasileiro.

Empresas como Club Santé e Health Club operam muito bem aqui.

Há uma boa cumplicidade entre franceses e brasileiros, acho que nos entendemos muito bem, e talvez essa seja a explicação para o sucesso dos negócios e razão para sermos bem otimistas.

Ebook Planejamento Estratégico em Saúde, baixe agora o seu.

Planejamento Estratégico
Compartilhe!