Gestão

Qual o papel da administração hospitalar?

Por Roberta Massa B. Pereira | 09.06.2015 | Sem comentários

Publicidade

Quando falamos em administração hospitalar, muitas pessoas devem imaginar apenas a quantidade de leitos ou agendamento de consultas, porém, gerir um hospital não se baseia apenas nestes itens.

Muito além dos médicos e enfermeiros, um hospital envolve várias outras demandas que garantem o bom funcionamento de todos os atendimentos, como o quadro de funcionários, o suprimento e descarte de materiais, a viabilidade dos procedimentos, a estrutura física, os equipamentos considerados básicos, como macas, entre tantos outros.

O profissional de administração hospitalar está relacionado com a organização do hospital, utilizando práticas comprometidas com a busca pela eficiência e qualidade dos serviços. Apesar de precisar entender a área médica, ele também necessita conhecer as políticas públicas de saúde, questões de administração, marketing e contabilidade, o que leva a uma perspectiva mais “empresarial” da unidade de saúde.

Um departamento muito importante e que deve receber bastante atenção é o de Recursos Humanos (RH), com a implantação de rotinas de trabalho, esquematização de funções, estabelecimento de políticas de contratações e cumprimento da legislação trabalhista. Afinal, todos os colaboradores devem ter seus direitos respeitados e isso profissionaliza o ambiente de trabalho, refletindo positivamente no atendimento aos pacientes.

Está sob as responsabilidades de um gestor hospitalar, coordenar a parte administrativa e contábil, definindo onde investir o dinheiro e como equilibrar a saúde financeira e produtiva do hospital. Ainda mais que a gestão de custos na área da saúde, por exemplo, é uma questão com aspectos muito singulares, pois as decisões tomadas afetam diretamente a qualidade dos atendimentos.

O trabalho da administração hospitalar também visa estabelecer a comunicação necessária entre o hospital e os órgãos governamentais, bem como entre o corpo clínico e os outros departamentos.

Vale lembrar que os administradores das unidades de saúde devem se preocupar com todos os departamentos em todas as escalas, pois muitos hospitais que não seguem os requisitos considerados básicos de qualidade, podem perder a autorização de funcionamento, seja uma instituição particular ou pública.

Portanto, a administração hospitalar deve promover soluções integradas de gestão nas áreas de saúde e de assistência social, influenciando e racionalizando todos os setores de um hospital, modernizando a gestão, buscando viabilidade econômico-financeira e promovendo um salto de qualidade no atendimento aos pacientes.

Fonte: Pró-Saúde

Compartilhe!