Educacional

Saúde do adolescente, tema de simpósio do Congresso Brasileiro de Pediatria

Por Roberta Massa B. Pereira | 10.09.2015 | Sem comentários

Publicidade

Inscrições para o evento, voltado para pediatras, nutricionistas, assistentes sociais e fisioterapeutas entre outros, já estão abertas.

Como conduzir a transição do paciente que chegou aos 20 anos de idade para o médico de outra área? Essa é uma questão que, por vezes, pode ser difícil para o pediatra, principalmente quando se trata de pacientes portadores de doenças crônicas. O tema, inédito, será um dos destaques do 1º Simpósio de Medicina do Adolescente, evento que integra a programação do 37º Congresso Brasileiro de Pediatria, promovido pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

O simpósio acontece nos dias 14 e 15 de outubro, no Riocentro, na capital fluminense, e contará com palestrantes de instituições de diversas capitais do País. A expectativa dos organizadores é de que o evento reúna cerca de 300 participantes.

Presidente do evento, a médica Katia Telles Nogueira, da Unidade de Pediatria do Hospital Universitário Pedro Ernesto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), salienta que o tema é relevante para o pediatra porque muitos profissionais têm dificuldade em liberar o paciente que atingiu os 20 anos, idade em que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), termina a adolescência.

“Essa transição pode ser difícil também para o paciente, e precisamos ainda saber se o sistema de saúde está preparado para receber este paciente que está saindo do consultório do pediatra. Tudo isso será discutido em um painel que contará com palestras de especialistas do Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul e Sergipe”, explica.

Outros temas prevalentes que envolvem a população nessa faixa etária e que serão abordados no evento são: sexualidade e saúde reprodutiva; atividade física; anabolizantes; a autoimagem (como o paciente se vê no espelho, a pressão social em relação à estética e as questões psicológicas envolvidas); cirurgia plástica; avanços na condução de casos de excesso de peso; e redução de maioridade penal, entre outros.

“A programação científica é ampla, com temas multidisciplinares, que contemplam a adolescência como um todo. Teremos, por exemplo, uma conferência com o neurologista e pesquisador do Instituto Fernandes Figueira, órgão ligado à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Adailton Pontes, que permitirá aos participantes entenderem o desenvolvimento do cérebro do adolescente à luz da Neurociência”, comenta a presidente do evento.

A especialista, que é presidente do Departamento Científico da Adolescência da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), lembra que na programação do dia 15 ocorrerão dois simpósios com participação da plateia: Práticas Educativas Participativas e Inovações em Prática da Saúde na Adolescência.

Além de pediatras, o 1º Simpósio de Medicina do Adolescente tem como público alvo, profissionais e estudantes de Medicina, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais, fisioterapeutas e enfermeiros. “O evento será de grande importância para todo profissional que queira atender o adolescente de uma forma global, e que trabalhe com equipe multiprofissional”, diz.

As inscrições para o Simpósio estão abertas e podem ser feitas no site do evento: http://www.adolescencia2015.com.br.

Compartilhe!