Educacional

Salomão Zoppi Diagnósticos promove palestra com especialistas sobre zika vírus

Por Roberta Massa B. Pereira | 19.02.2016 | Sem comentários

Publicidade

Tendo em vista o número crescente de casos de microcefalia, uma condição neurológica rara causada pela diminuição da circunferência cefálica, que parece estar associada a infecção pelo vírus zika, o SalomãoZoppi Diagnósticos realiza a palestra “Zika vírus: uma realidade a enfrentar”, para ginecologistas e obstetras, no dia 27 de fevereiro.

O evento, que é coordenado pela Gerente Médica da Medicina Fetal do SalomãoZoppi Diagnósticos, Dra. Silvia Herrera, conta com os palestrantes Dr. Manoel Sarno especialista em Medicina Fetal e professor adjunto de obstetrícia da UFBA (Universidade Federal da Bahia) e Dr. Marcelo Nascimento Burattini, especialista em Medicina Tropical, Infectologia e Patologia Clínica/Medicina Laboratorial e Doutor em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Escola Paulista de Medicina/Universidade Federal de S. Paulo.

O objetivo é orientar os médicos sobre a conduta a ser adotada em casos de gestantes com suspeita ou diagnóstico positivo de infecção pelo zika vírus.

As reações da doença viral nas gestantes e a importância do acompanhamento pela área de Medicina Fetal também serão aspectos abordados pelos palestrantes.

Segundo a especialista em Medicina Fetal do SZD, Silvia Herrera, em casos positivos, é necessário um pré-natal mais rigoroso. “O ideal é que essa gestante tenha um acompanhamento mais próximo, com ultrassom mensal, para que se busque identificar o surgimento ou não de malformações cerebrais.

Em um pré-natal comum, quando as gestantes e seus bebês não têm nenhuma alteração ou risco, os exames de imagem costumam ser trimestrais”, explica.

Após cerca de seis semanas de a gestante ser diagnosticada com zika vírus, pode ser feito o teste de PCR do vírus no líquido amniótico, para verificar se houve ou não infecção no bebê.

De acordo com o Ministério da Saúde, o zika vírus é transmitido pela picada do mesmo mosquito da dengue, o Aedes aegypti. Já foi atestado que o vírus é capaz de passar a barreira placentária e ser transmitido da circulação materna para a fetal.

Em análise inicial, os casos mais graves foram de pacientes que tiveram contágio nos primeiros três meses de gravidez, mas há descrição de lesões neurológicas menos graves, quando acometidas no segundo e terceiro trimestre.

O evento também irá abordar a epidemiologia, diagnóstico, seguimento da doença e as recomendações para as mulheres que pretendem engravidar.

Serviço:
Palestra – “Zika vírus: uma realidade a enfrentar”
Data: 27 de fevereiro de 2016
Horário: das 9h30 às 12h30
Local: SalomãoZoppi Diagnósticos Unidade Ibirapuera – Av. Divino Salvador 876 – Auditório – 2º andar. São Paulo, SP
Organização e coordenação: SalomãoZoppi Diagnósticos
Inscrições: bsantos@szd.com.br ou ligue (11) 5904-4644.

Fonte: Salomão Zoppi Diagnóstico – 19.02.2016

Compartilhe!