Tecnologia

Engenharia Biotecnológica: soluções avançadas para a área da saúde

Por Roberta Massa B. Pereira | 28.03.2016 | Sem comentários

O uso de micro-organismos para o bem-estar da sociedade não é novidade. Os egípcios já se beneficiavam da fermentação para a fabricação de cerveja e pão por volta de 2000 a.C.

Certamente, naquela época, eles não tinham o conhecimento que temos hoje sobre os micro-organismos responsáveis pela fermentação, e nem a tecnologia que nos permite fazer muito mais do que cerveja e pão nos dias atuais.

A Biotecnologia aplica a tecnologia em organismos vivos, para seu uso em diversas áreas. No nosso país, ela tem crescido principalmente no setor agrícola, na produção de soja, milho e algodão geneticamente modificados.

O Brasil ocupa o segundo lugar no ranking dos países que mais cultivam transgênicos no mundo.

Além disso, a biotecnologia traz soluções também para a área da saúde, na produção de novos fármacos, na indústria alimentícia, no meio ambiente, como no tratamento de águas e resíduos industriais e na produção de bioenergia.

Na estreia da nova temporada, o Guia de Profissões da TV Unesp traz um programa sobre a Engenharia Biotecnológica. O curso é oferecido na Unesp de Assis, e nos câmpus de Araraquara e Botucatu como Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, e forma profissionais capacitados a atuar em diversos setores do mercado e no meio acadêmico.

Segundo o coordenador do curso, o prof. Dr. Darío Palmieri, o “curso tem sido bastante privilegiado em relação à estrutura física que foi montada, graças a uma parceria muito forte com a prefeitura de Assis.” O curso conta com oito laboratórios bem equipados, entre eles, os laboratórios de biotecnologia de alimentos, fitoterápicos e vacinas.

O Guia entrevistou ainda, professores e alunos do curso, além de profissionais que atuam no setor ambiental e farmacêutico.

O pesquisador Gustavo Mecina explica sobre sua pesquisa no controle de cianobactérias em reservatórios de água doce e o biotecnólogo Sergio Scanapieco conta sobre a sua experiência profissional em um dos primeiros laboratórios a utilizar a biotecnologia em medicamentos no Brasil.

Fonte: Maxpress-28.03.2016

Compartilhe!