Qualidade

Partos de Brasileiras aumentam 30% em Miami

Por Roberta Massa B. Pereira | 30.03.2016 | Sem comentários

Publicidade

De acordo com o diretor da clínica Ser Mamãe em Miami, Wladimir Lorentz, a equipe já fez o parto de 20 brasileiras.

Em Miami estão, atualmente, 20 gestantes já próximas da data do parto. No Brasil, há cerca de 40 que estão para vir.

Além de contar com toda estrutura médica que o país, que é referência em saúde, oferece e ter um filho americano, o pediatra atribui o crescimento também ao medo do Zika Vírus.

“Nos últimos dois meses a porcentagem de interessados aumento consideravelmente. Tem sido ao redor de 30% em relação a contatos novos. Que de fato resolveram, são trinta ao mês. Antes, não havia interessadas por este motivo”, destaca o diretor.

Muitas gestantes, principalmente as que residem na região norte e nordeste do Brasil, que optaram por terem seus bebes em Miami, já estão lá desde o princípio da gestação. “Normalmente, atendemos grávidas a partir da 32ª semana.

Porém, recentemente, mulheres têm chegado no início com medo da doença”, ressalta Wladimir.

Mesmo que o dólar esteja em alta, pais e mães estão abrindo mão de outros gastos para que seus filhos nasçam nos EUA.

Muitos, na verdade, também estão desesperados frente a situação econômica e a total falta de segurança e por isso estão apostando nesta alternativa, que é totalmente legal nos EUA desde que a gestante entre o país legalmente”, explica.

Fonte: Jornal Monitor Mercantil-30.03.2016

Compartilhe!