Qualidade

Hospital Santa Marta celebra 30 anos e conquista da ONA III

Por Roberta Massa B. Pereira | 02.08.2016 | Sem comentários

No mês de julho, o Hospital Santa Marta, de Taguatinga (DF), celebra 30 anos de promoção à saúde com eventos para os colaboradores, convênios e empresas parceiras e para à comunidade. Além das três décadas de existência, a Instituição comemora, também, a conquista da Acreditação com Excelência – ONA III.

A Diretora de Qualidade, Segurança do Paciente e Operações do HSM, Kátia Carvalho, relata, no seguinte artigo, a trajetória e as estratégias implementadas que fizeram do Santa Marta um dos três maiores hospitais privados do DF:

Em março de 2016, o Hospital Santa Marta pode, de uma forma mais que especial, brindar os 30 anos de sua fundação, pois obteve o reconhecimento da Organização Nacional de Acreditação – ONA, como uma Instituição que atende todos os requisitos de qualidade do nível III, o que a torna uma Organização de Classe Mundial e um hospital de excelência. No mesmo mês, o HSM também figurou na primeira e seleta lista da ANS que mostra todos os estabelecimentos que possuem certificação máxima de qualidade.  E isso se tornou possível sonhando, acreditando e, especialmente, implantando uma gestão com foco em qualidade e segurança do paciente.

Entendendo que a História, como diz Pierre Salmon, proporciona o sentido de continuidade, desenvolve o espírito critico e ensina a relatividade das coisas, olhemos a como foi evoluindo o HSM.

Quando em 2008, o mundo vivia uma grande  crise econômica e se instalava o ciclo de fusões e aquisições na saúde, o HSM decidiu mudar! Urgia levar à instituição a crescer e conquistar diferenciais que a fizessem despontar por sua qualidade. Assim, em 2009, concebeu um novo e arrojado projeto estrutural que viria a ser entregue no início de 2012.  Mas em 2011, ao completar 25 anos, entendeu que, além da estrutura física,  era essencial “recheá-la” com um novo modelo de gestão.  Iniciou-se o Programa de Qualidade que começou com um visionário Planejamento Estratégico em que  as partes interessadas no negócio foram ouvidas e a Identidade da Organização (Missão, Visão de Futuro e Valores) foi revista.

A partir daí, os fatores críticos de sucesso, bem como as  forças e fraquezas que influenciariam na capitalização de oportunidades ou no enfrentamento das ameaças foram criteriosamente analisados e sete estratégias foram concebidas, a partir de um novo posicionamento no mercado. Entendeu-se a importância de balancear as perspectivas do negócio num Painel de Bordo que estabelecesse para a Torre de Controle, a futura Direção, as políticas e diretrizes que dariam o rumo para a Excelência até 2016. Nascia, assim, o 1º Projeto Estratégico – HSM 2016 que chega a sua conclusão com metas superadas em todas as perspectivas. E o melhor: os resultados que pareciam utopia, tornaram-se a marca registrada do Santa Marta em seus muitos e frequentes triunfos.

Tudo isso só foi possível pelo esforço de todos que investiram recursos, tempo, energia e muito conhecimento para que os objetivos constantes do Mapa Estratégico acontecessem. Novos e conceituados executivos vieram compor o time, a equipe passou por massivo desenvolvimento de competências. E um novo modelo de organização da assistência, em que a Operação é compartilhada pelas Diretorias Assistencial e de Qualidade e Segurança do Paciente, que vivenciam o paradigma da multidimensionalidade da assistência, trouxe a realização do sonho.

Em junho de 2016, iniciamos o HSM 2020. Muitas ferramentas da qualidade foram utilizadas, todas inseridas no Mapa Maior – o PDCA, onde tudo é planejado para, então, ser desenvolvido, controlado e criticamente analisado à luz das Estratégias.

Também a adoção da Gestão Integrada de Processos e Riscos permitiu um completo mapeamento de todos os riscos (incluindo Compliance e Financeiros) e foram construídos os Mapas Setoriais de Riscos com maior ênfase ao core business ou assistência, que a cada dia centra o cuidado no paciente.  A partir daí, à padronização seguiu-se a análise e melhoria dos processos, utilizando-se, dentre outras, o Lean Six Sigmapara conquistar maior eficiência operacional.

Mas o cerne e diferencial maiores foram a busca por patamares cada vez mais elevados de segurança do paciente, que se deu com a adoção do Programa Olho Vivo Salva Vidas, que fomenta a notificação e o tratamento dos perigos ou não conformidades para prevenir danos ou eventos adversos. Também o Núcleo de Controle de Epidemiológico  introduziu os  Protocolos Estratégicos (visão transversal)  e as Auditorias Clínicas.

Vigilância constante se faz no rigoroso trabalho das Comissões de Revisão de Óbitos, Prevenção e Controle das Infecções relacionadas à Assistência e Análise de Prontuários que têm possibilitado resultados assistenciais que atestam níveis de excelência na resolutividade da assistência nas UTIs (agora totalmente humanizada), mortalidade e permanência hospitalar.

Além disso, investimos em novas metodologias que levam à geração de valor para o paciente, como estudos dos desfechos clínicos e o refinamento do  perfil epidemiológico, via DRG – Grupo de Diagnósticos Relacionados, implantado há um ano e meio.  O Escritório de Experiência do Paciente vem atestar esse compromisso.

E não se pode esquecer que, desde 2013, o Instituto Santa Marta de Ensino e Pesquisa – ISMEP, só cresce. Hoje, abriga os quatro Programas de Residência do Hospital e desponta como a mais completa opção no segmento da saúde no DF para convenções, cursos e pesquisa clínica.

Também em 2016, o Hospital tornou-se membro efetivo da Associação Nacional dos Hospitais Privados – Anahp, depois de dois anos como associado desse time tão especial que reúne os 80 Maiores e Melhores hospitais do país.

Enfim, essa trajetória, recheada de desafios e de muitas conquistas, enche a todos que compõem a família Santa Marta do mais intenso orgulho por fazer da gestão da saúde neste hospital, um valor de excelência!

Fonte: Hospital Santa Marta-02.08.2016.

Baixe agora: ebook planejamento estratégico em saúde

Compartilhe!