Saúde

Brasil avança no diagnóstico e no tratamento de câncer do pulmão

Por Roberta Massa B. Pereira | 15.03.2017 | Sem comentários

Publicidade

Brasil avança no diagnóstico e no tratamento de câncer do pulmão: grupo Oncologia D’Or organiza simpósio com especialistas da área para falar sobre o tema.

Durante os últimos anos, muito se falou sobre a importância da tecnologia no combate ao câncer de pulmão, considerada uma das principais causas de mortes no Brasil.

Ainda que em ritmo lento, é possível dizer que o país vive uma revolução no tratamento e no diagnóstico da doença, contribuindo para uma melhor qualidade de vida dos pacientes.

O assunto será debatido durante o II Simpósio Nacional de Diagnóstico em Câncer de Pulmão – Oncologia D’Or Neotórax, a ser realizado no Centro de Convenções Prodigy Santos Dumont, no Centro do Rio, nos dias 16 e 17 de março.

Organizada pelo Neotórax – Núcleo de Excelência em Oncologia Torácica, projeto do Grupo Oncologia D’Or, a segunda edição do evento fará uma análise sobre os avanços da biologia molecular na detecção precoce do câncer de pulmão. “

Em 2016, falamos sobre os novos métodos de diagnóstico da doença e como eles têm impactado a vida dos brasileiros.

Este ano, ampliamos o debate sobre técnicas como a biópsia líquida, que vem permitindo o monitoramento de tumores por meio de exames de sangue”, explica Carlos Gil Ferreira, diretor institucional do Grupo Oncologia D’Or e coordenador do Núcleo.

O simpósio irá promover uma troca de experiências entre importantes nomes da especialidade, como a canadense Natasha Leighl, uma das principais oncologistas torácicas do mundo; a italiana Giulia Veronesi, cirurgiã oncológica que virá ao evento para falar sobre suas pesquisas clínicas e, ainda, moderar uma transmissão ao vivo de duas cirurgias robóticas; e Osvaldo Ulises Garay, profissional argentino que estará presente para discutir as novas estimativas econômicas do limiar de custo/efetividade da saúde.

A brasileira Paula Ugalde, especialista em cirurgia assistida em câncer de pulmão, virá do Canadá para participar das sessões multidisciplinares e discussões de casos clínicos.

Além disso, durante o primeiro dia do II Simpósio Nacional de Diagnóstico em Câncer de Pulmão, os especialistas terão a oportunidade de contar com o Curso de Economia da Saúde, que trará palestrantes da ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, e da ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar.

Diagnóstico molecular

Um dos temas de destaque da edição deste ano, o diagnóstico molecular conquistou espaço nos últimos anos.

Cada vez mais a medicina tem utilizado esta técnica com o objetivo de localizar os tumores de difícil acesso no corpo.

É o que acontece com a biópsia líquida, que tem como principal vantagem ser mais prática do que as biópsias convencionais.

Atualmente, a biópsia líquida é capaz de monitorar a progressão (ou regressão) da doença por meio de exames rotineiros de sangue, sem a necessidade de exames invasivos e dolorosos.

“Espera-se que, no futuro, que seja possível fazer o diagnóstico precoce de novos casos antes do tumor se tornar visível”, diz Carlos Gil Ferreira.

O assunto será debatido no segundo dia do evento.

Fonte: HDPR Comunicação-15.03.2017.

Ebook Lean Six Sigma em Saúde, baixe agora o seu.

Ebook Lean Six Sigma em Saúde

 

Compartilhe!