Negócios

Sírio-Libanês triplicará investimento e terá hospital completo em Brasília

Por Roberta Massa B. Pereira | 28.12.2017 | Sem comentários

O Hospital Sírio-Libanês quase triplicará seus investimentos em 2018.

Serão R$ 350 milhões ao todo, e R$ 150 milhões alocados nas obras de um novo hospital completo, com 144 leitos, em Brasília -o primeiro fora de São Paulo.

A inauguração do prédio que já existe e cuja reforma iniciará em breve está prevista para o final do ano que vem.

A capital do país já conta com duas unidades oncológicas e um centro diagnóstico por imagem.

Os R$ 200 milhões restantes irão para a reforma do hospital antigo, na Bela Vista, em São Paulo, algumas reformas e na aquisição de equipamentos.

Lean Six Sigma

De 2012 a 2018, o hospital terá alocado R$ 1,5 bilhão em aprimoramentos.

Neste ano, foram R$ 130 milhões. Um novo centro cirúrgico de R$ 40 milhões foi inaugurado, além de um serviço de patologia.

O centro de diagnóstico foi reformado.

Esse investimento faz parte do desembolso com torres novas que começou em 2012.

“Mesmo com toda a crise, o Sírio continua a acreditar que saúde de qualidade precisa de investimento.

Um projeto estratégico bem robusto para crescer e atender a procura pelo hospital”, diz Fernando Torelly, diretor-executivo do hospital.

“Cria um diferencial importante para o hospital e cada vez mais as pessoas nos preocupam.” Alguns dias chega a ter 90% da sua capacidade ocupada, diz.

Entre as áreas da instituição a serem ampliadas, estão um pronto-atendimento (PA) pediátrico.

“A experiência da criança de ficar doente e ter de conviver com outros adultos [em tratamento] é ruim. Passaremos de 150 m² para 600 m²”.

No antigo espaço, haverá um pronto-atendimento cardiológico.

“Será coordenado pelo professor Roberto Kalil. Teremos, então, além do PA geral, dois especializados.”

RAIO-X

R$ 2,1 bilhões
foi o faturamento em 2017

R$ 2,3 bilhões
Projeção de receita para 2018

R$ 337,1 milhões
foi o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização)

120 mil
são os pacientes atendidos por ano.

Fonte: Folha de  São Paulo – 28.12.2017.

Ebook Planejamento Estratégico em Saúde, baixe agora  o seu.Planejamento Estratégico em Saúde

 

Compartilhe!