Gestão

As 10 principais competências do Gestor Hospitalar

Por Roberta Massa B. Pereira | 12.04.2018 | Sem comentários

Publicidade

Não é novidade para ninguém os efeitos nocivos que a crise econômica trouxe para o país. Na área da saúde os efeitos e consequências da crise foram ainda mais severos.

A área de Saúde Suplementar sofreu muito devido ao desemprego que desencadeou um efeito dominó na queda do número de beneficiários nos planos de saúde.

O SUS-Sistema Único de Saúde, que já agonizava atendendo mais pacientes do que a capacidade com número de profissionais reduzidos, observou em pouco tempo aumento de demanda de 38%.

Transformações e desafios para a saúde

Todos os sistemas sofrem diariamente com os altos custos e a expectativa de vida da população, em 2017, a inflação média, de acordo com o IBGE, foi de 2,9%.

Enquanto os custos da saúde tiveram um aumento de 8,1%, analisando os fatores fica claro que a conta não fecha.

Não podemos esquecer que além de gerenciar todas essas questões, o gestor hospitalar é responsável pelo acompanhamento dos processos administrativos, tecnológicos e de legislação.

Sem perder o espírito empreendedor, aplicando sempre os princípios básicos da biossegurança e bioética.

Os gestores hospitalares também são responsáveis pelo gerenciamento de resíduos gerados em sua instituição, sob o risco de sofrer graves penas, previstas na legislação ambiental vigente.

Gestores de saúde

Os gestores de saúde ainda são responsáveis pelo gerenciamento do abastecimento de serviços de água, esgoto, energia elétrica, gases, telefonia, informática, manutenção, higiene e limpeza, garantido toda a infraestrutura adequada que garanta o funcionamento de sua instituição.

Analisando bem todos os fatores, talvez eu não tenha escolhido a melhor e mais fácil profissão do mercado.

Porém a certeza que sempre carrego é de que quanto maior o desafio mais gratificante será o retorno.

A grande questão, que permeia a carreira dos gestores de sucesso, é como conciliar a excelência no trabalho com tantos desafios?

Competências essenciais para os gestores hospitalares

Para ser um gestor hospitalar eficiente, mesmo com tantos desafios, é fundamental desenvolver algumas competências. Acompanhe:

1.Conhecimento técnico, aplicar o seu conhecimento com habilidade;

2.Gerir o tempo de forma a obter sucesso no desempenho das atividades;

3.Aplicar metodologias para a execução das tarefas, utilizando os meios disponíveis;

4.Atingir as metas definidas pelas instituições;

5.Facilidade em identificar problemas, equacionando soluções, redefinindo processos de forma estratégica;

6.Comprometimento: trabalhar com prazer, com consciência da necessidade do seu trabalho.

Sempre que puder, fazer mais do que se espera dele. Deve buscar crescer como ser humano, desenvolvendo e aperfeiçoando para atingir a excelência no desempenho de suas tarefas, ser pontual, que cumpra sua jornada.

Se necessário, solicitar ajuda para compreender bem o que é esperado de sua função e como desempenhar bem as tarefas;

7.Ser comunicativo de modo a alcançar todos os níveis de subordinação de forma clara e objetiva, visando o alcance das metas, através da cooperação, do trabalho em equipe, do bom relacionamento interpessoal;

8.Ser ético e íntegro em relação a seus valores; Capacidade em difundir seu conhecimento aos demais colaboradores, praticando sempre o autodesenvolvimento e o desenvolvimento dos colaboradores;

9.Autocontrole, gerenciar suas próprias emoções de forma produtiva e adequada.

10.Lidar com frustrações e conflitos mantendo sob controle os problemas pessoais para que não prejudiquem o seu desempenho no trabalho. Agir em situações diversas.

Conclusão:

As competências acima são essenciais para um gestor hospitalar, mas sozinhas não são capazes de garantir uma gestão eficaz.

As mudanças drásticas da indústria da saúde e do mercado como um todo, fazem com que seja necessário investir também em tecnologia e na informatização dos processos.

Utilizando ferramentas de apoio estratégico com o objetivo de reduzir os custos, praticar a melhoria dos processos, aumentar a produtividade e consequentemente a sua competitividade dentro do setor.

Nota: Esta coluna é mantida pela Solis Tecnologia para Ensino e Processos, que contribui para que os leitores do GeHosp possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

A Solis é uma empresa que implementa e desenvolve soluções tecnológicas para os mais variados setores de ensino, indústria, comércio e saúde.

 

Compartilhe!