Mundo

Sírio-Libanês alerta sobre risco de sarampo após Copa do Mundo

Por Roberta Massa B. Pereira | 03.07.2018 | Sem comentários

Publicidade

Alerta sobre risco de sarampo após Copa do Mundo aumenta a necessidade de imunização para adultos e crianças.

Infectologista do Sírio-Libanês explica que a vacina é totalmente segura e único meio eficaz contra a doença, que é transmitida por meio das secreções.

De janeiro a abril deste ano, a Rússia identificou 1.149 casos de sarampo, 42% deles em adultos.

Por causa da gravidade da doença, que era considerada extinta do Brasil há mais de 10 anos.

Mas que nos últimos meses teve casos registrados em Roraima e Amazonas.

Além de um surto no Rio Grande do Sul, a Secretaria de Saúde de São Paulo editou um alerta em nível 3.

O mais alto da escala, para o risco de casos de sarampo importados no País, sobretudo em virtude da Copa do Mundo.

Calcula-se que 65 mil torcedores brasileiros tenham viajado para aquele país a fim de acompanhar os jogos, assim, existe o risco de alguns voltarem com a infecção.

“Como nos últimos anos a cobertura vacinal ficou abaixo do ideal, o alerta é importante e temos de ficar atentos”.

Afirma a infectologista Maria Beatriz Gandra de Souza Dias, lembrando que a vacina é segura e o único meio eficaz para evitar a doença.

Diante do risco, a recomendação da médica é que os pais não deixem de imunizar seus filhos.

E que adultos que não sabem se tomaram ou não a vacina sejam imunizados novamente.

Essa recomendação é válida para pessoas com até 49 anos.

A partir daí, a vacinação deve ser avaliada caso a caso.

Altamente contagioso, o sarampo é transmitido por meio das secreções mucosas (como a saliva) de indivíduos doentes para outros não-imunizados.

As gotículas de secreções podem ser inaladas e o uso de máscara é recomendado quando houver aproximação de cerca de 2 metros do doente.

O período de incubação é de 6 a 21 dias (13 dias em média).

Os sintomas inicias são febre alta, tosse seca e persistente, conjuntivite e coriza.

Depois surgem manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés.

Não existe tratamento específico para o sarampo, apenas aqueles que visam a aliviar os sintomas, como alimentação leve, ingerir bastante líquido e repouso.

Normalmente não causa complicações, mas há casos em que pode evoluir para encefalite, pneumonia e lesão cerebral.

Sobre o Sírio-Libanês

A Sociedade Beneficente de Senhoras Hospital Sírio-Libanês, instituição filantrópica fundada em 1921.

Trabalha diariamente para oferecer uma assistência médico-hospitalar de excelência, sempre com um olhar humanizado e individualizado, em mais de 60 especialidades.

Em uma busca constante, o hospital desenvolve atividades de ensino, integradas ao trabalho de compromisso social.

O Sírio-Libanês Ensino e Pesquisa promove estudos, compartilha conhecimento e desenvolve projetos integrados com o Ministério da Saúde.

E contribui para a disseminação de conhecimento e boas práticas para mais de 8 mil gestores de saúde em todo o país.

Como parte do Programa de Apoio e Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS).

A instituição também é responsável pela gestão de cinco unidades públicas estaduais e municipais de saúde como parte do trabalho do Sírio-Libanês Responsabilidade Social.

Fonte: Assessoria de Comunicação Hospital Sírio Libanês – 03.07.2018.

Ebook Lean Six Sigma em Saúde, baixe agora o seu.Ebook Lean Six Sigma em Saúde

Compartilhe!