Gestão

Laudos e diagnósticos: saiba quais são e como evitar os principais erros

Por Roberta Massa B. Pereira | 15.03.2019 | Sem comentários

Laudos a distância contribuem para reduzir erros na saúde e melhorar qualidade dos serviços prestados.

A complexidade da área da saúde faz com que erros em laudos e diagnósticos possam ser fatais, sendo relevante desenvolver processos e soluções que permitam reduzir essas ocorrências e prezar sempre pela eficiência e qualidade dos serviços médicos.

De acordo com o jornal Estadão houve um aumento de 140% nos processos por erros médicos entre 2010 e 2014.

Nos Estados Unidos as falhas humanas são a terceira maior responsável por óbitos – com 250 mil ocorrências – atrás apenas de doenças cardíacas e câncer.

Esse cenário torna necessário conhecer quais os principais erros identificados e quais estratégias desenvolver para contê-los.

Quais os principais erros nos laudos e diagnósticos?

A lista de erros que podem estar relacionados com as etapas de laudos e diagnósticos é vasta.

Essa pode ser considerada a primeira etapa do tratamento e quando ocorrem falhas nela, as seguintes também apresentam problemas, como um tratamento inadequado ou ineficiente.

A seguir conheça os erros mais comuns na parte de laudos e diagnósticos e como eles podem ser evitados.

Atrasos no diagnóstico

Uma ocorrência comum, principalmente em locais que não tem estrutura para atender toda a população é o atraso no diagnóstico.

No caso de câncer, por exemplo, alguns dias podem ser significativos na reprodução das células, de forma que um atraso pode causar uma interpretação errada do quadro.

Os atrasos nos laudos e diagnósticos estão entre as ocorrências mais comuns na área da saúde.

Muitas clínicas e hospitais não possuem estrutura para laudar rapidamente os exames, de maneira que são necessários dias e, em alguns casos, prazos maiores para que o resultado seja liberado.

Dessa forma, os sistemas de imagens e laudos devem contar com uma estrutura tecnológica adequada e moderna, usando PACS, por exemplo, para garantir mais agilidade e qualidade nos laudos emitidos.

Omissão de avaliações

A omissão de avaliações pode ocorrer em diferentes situações, mas normalmente é motivada quando a equipe médica pressupõe que o quadro do paciente não é tão grave quanto o relatado por ele, retardando a realização dos exames necessários para um diagnóstico precoce.

A omissão também pode ocorrer em situações de mau atendimento, como não considerando os relatos e sintomas apresentados pelo paciente, o que gera erro no diagnóstico e consequente retardamento do início do tratamento adequado.

Esse tipo de problema pode ser evitado com capacitação técnica dos profissionais e atendimento humanizado, de forma que o paciente seja tratado com mais respeito e consideração.

Interpretação dos resultados

A interpretação equivocada dos resultados e laudos é outro erro recorrente na área da saúde e que pode apresentar consequências extremamente prejudiciais ao tratamento e cura do paciente.

Esse erro pode ocorrer por falha humana, quando o profissional faz uma interpretação errada dos exames e resultados apresentados, mas também quando softwares inadequados são usados na área da saúde para análise de exames.

Em geral, o uso de softwares open source não é indicado e quando ocorre deve-se verificar se há liberação da Anvisa.

Esse órgão é responsável por deliberar sobre as permissões de equipamentos, substância e medicamentos usados na área da saúde no Brasil.

O não cumprimento das deliberações da Anvisa podem resultar em multas e sanções à instituição.

Dessa forma, além de reduzir a qualidade do atendimento prestado ao paciente, o hospital fica em descumprimento com as leis.

Ação fora da especialidade

De acordo com o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Lei 3.268 de 1957, não há proibição quanto um médico atuar em uma área na qual não é especialista. Dessa forma, em algumas localidades, principalmente nas mais afastadas, é comum que médicos generalistas deem diagnósticos em outras áreas.

Assim, um motivo recorrente para erros em laudos e diagnósticos está relacionado com essa falta de especialidade dos profissionais, fazendo com que casos mais sensíveis e complexos fiquem mais vulneráveis aos erros.

Falhas em equipamentos

Na área de laudos, a qualidade dos equipamentos é fundamental para que haja assertividade nos resultados obtidos.

Os problemas técnicos e desconfigurações em equipamentos consistem em outro tipo de erro que podem refletir em um diagnóstico incorreto.

Existem diversos problemas que podem afetar um equipamento de exame, como defeito, estar descalibrado, entre outros. Nesses casos, é fundamental a atuação de um técnico apto para identificá-los e corrigi-los.

Caso isso não ocorra, podem ser observados resultados errados, falsos positivos, diagnósticos incorretos, entre outras ocorrências que resultam em um tratamento errôneo e comprometedor à saúde do paciente.

Testes inadequados

Essa situação ocorre quando o início do atendimento segue um rumo inadequado, realizando testes que não deveriam estar no escopo de recursos utilizados por não estarem relacionados com a real causa da patologia.

Entre os agravantes está à possibilidade de uma complicação na situação clínica do paciente devido à ausência do tratamento adequado ou até mesmo pela exposição a métodos indevidos.

Qualificação dos técnicos

Ainda que o exame solicitado esteja correto e o equipamento também há um problema quando o técnico não é qualificado para realizar o preparo e posicionamento do paciente ou não conhece o correto uso dos recursos.

Assim, para evitar erros em laudos e diagnósticos é fundamental contar com técnicos qualificados para a realização dos exames.

Como evitar os erros nos laudos e diagnósticos?

Atualmente, os laudos a distância ou telerradiologia, têm contribuído para a redução significativa dos erros em etapas como de laudos e diagnósticos.

Entre os motivos que podem ser destacados estão:

  • digitalização dos processos de realização do exame e laudos;
  • apenas médicos especialistas responsáveis pela emissão dos laudos;
  • agilidade na comunicação entre médico solicitante, técnico e médico emissor do laudo;
  • maior qualidade dos equipamentos usados.

Dessa forma, os laudos a distância têm contribuído para reduzir a ocorrências de erros em laudos e diagnósticos e, consequentemente, melhorar a prestação de serviços médicos no Brasil.

Fonte: Seomarketing : 15.03.2019.

Ebook Lean Six Sigma em Saúde, baixe agora o seu.

Compartilhe!