Negócios

Hermes Pardini vê cenário positivo com reforma da Previdência

Por Roberta Massa B. Pereira | 20.03.2019 | Sem comentários

A direção do laboratório de análises clínicas Hermes Pardini passou incluir a aprovação da reforma da Previdência nos cenários referentes ao desempenho da companhia.

A empresa, assim como outras do setor, sempre foi sensível ao nível de emprego no país.

Isso porque a demanda por exames costuma ser maior quando há mais gente empregada e que pode recorrer a planos de saúde empresariais.

Em entrevista ao Valor, após conversar com analistas de bancos sobre os resultados do quarto trimestre, o diretor financeiro do Hermes Pardini, Camilo de Lelis, afirmou que o desemprego é um fator externo que afeta os negócios do laboratório.

“Acreditamos que depois da reforma da Previdência, haverá uma retomada do emprego e a reativação da economia”, disse ele.

Até a aprovação do projeto enviado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao Congresso, no entanto, nada deve mudar na redução do desemprego, que vem acontecendo, mas será lenta.

“Nossa expectativa é de uma retomada lenta até a conclusão da reforma”, afirmou Lelis.

Para compensar em parte os efeitos da alta do desemprego nos últimos anos, a empresa fez investimentos em processos internos para melhoria de eficiência e também redução de custos, disse Lelis.

Integrantes do governo e parlamentares da base preveem que o texto da nova Previdência estará aprovado em meados do ano, o que coincidirá com a finalização de um projeto de modernização no qual a empresa investe R$ 100 milhões e que foi iniciado no ano passado.

Chamado de Enterprise, o projeto de renovação na unidade da cidade de Vespasiano, em Minas Gerais, onde a empresa processa os exames que recebe de todo país, já está 70% concluído.

Simenes e Abott são os dois grandes fornecedores da Hermes Pardini nesse projeto de modernização.

Com as mudanças, a empresa afirma que irá dobrar sua capacidade potencial de realização de exames.

Em 2018, a empresa informou ter processado 92,8 milhões de exames.

Outra mudança prevista com a conclusão do projeto de renovação é que com mais automação, 82% dos resultados serão processados em menos de seis horas. Hoje são 46%.

Se as previsões de muitos empresários, do governo e da própria empresa se confirmarem, a economia brasileira começa entrar em novo ritmo exatamente no momento em que a empresa mineira terá uma estrutura ampliada para fazer frente a um momento de possível reaquecimento econômico e de criação de mais empregos.

Fonte: Valor Econômico – 20.03.2019.

Ebook Lean Six Sigma em Saúde, baixe agora o seu.

Compartilhe!