Negócios

Getinge está empenhada em colaborar para evolução do setor de Saúde brasileiro

Por Redação GeHosp | 23.05.2019 | Sem comentários

A sueca Getinge, líder mundial no fornecimento de produtos e sistemas para a área de saúde, apresentou seus lançamentos e sua linha completa de soluções para Centros Cirúrgicos na Hospitalar 2019.

O estande da empresa no evento trouxe duas salas cirúrgicas completas – uma delas Premium e a outra com soluções de valor comprovado por hospitais em toda a região.

No ambiente Premium, os visitantes poderão ver de perto equipamentos de última geração instalados e funcionando.

Entre eles, mesa cirúrgica, foco cirúrgico, monitor hemodinâmico, máquina de anestesia, sistema de integração de dados e controle de equipamentos com monitores que ajudam os cirurgiões e a equipe a controlar todos os procedimentos dentro da sala, estativas que organizam dispositivos médicos e seus cabos, com entrada e saída de gases e energia elétrica, entre outros.

No outro ambiente, foram instaladas todas as soluções necessárias para uma sala cirúrgica, com equipamentos com alta qualidade e tecnologia já comprovadas por diversos hospitais no Brasil.

Além disso, na área dedicada às soluções para o Controle de Infecção, será possível conhecer a plataforma de serviços Getinge Online e o sistema de rastreabilidade T-DOC, que fornece informação em tempo real sobre o fluxo de trabalho, os equipamentos, instrumentais e outros materiais; assim como a linha completa de ventiladores mecânicos da Getinge – a família SERVO – que inclui modelos específicos para pacientes neonatais e pediátricos, entre outros.

O presidente da Getinge na América Latina, Márcio Mazon, visitou o evento essa semana. Engenheiro químico e MBA graduado pela Universidade do Texas A&M / EUA, ele está na Getinge há quase dois anos. 


1.     Qual expectativa em relação a participação na hospitalar? 

Somos veteranos em participações na Hospitalar, que já caminha para 26ª edição e reafirma sua posição de fonte de geração de oportunidades de negócios e desenvolvimento tecnológico do setor.

Estamos muito otimistas, pois entendemos que a credibilidade do evento o coloca em uma posição privilegiada, como ponto de encontro de todo o mercado nacional e internacional e importante plataforma de inovações em tecnologia, processos e idéias.

Estamos felizes por poder compartilhar com nossos clientes muitas inovações na Hospitalar deste ano.

Lançaremos cinco novos produtos: a máquina compacta de anestesia Flow-c, a mesa cirúrgica móvel Maquet Meera ST, o foco cirúrgico PowerLED II, a Lavadora Termodesinfectora Getinge Série-86 Turbo e o ventilador para pacientes Neonatais Servo-n com Software de Alta Frequência.

Nossos produtos e soluções contribuem para que nossos clientes alcancem resultados de alta qualidade, com boa relação custo-efetividade e com resultados clínicos cada vez melhores.

E é muito importante que os clientes na região tenham acesso a estas inovações.

2. Quais os planos da empresa no Brasil? 

A Getinge possui uma estratégia muito bem definida para os próximos anos. Nós sabemos que há espaço para integrar nosso crescimento como empresa à melhoria da qualidade de vida das pessoas.

A América Latina é uma região diversificada e aberta à adoção de novas tecnologias, onde temos oportunidade de atuar com nossa ampla linha de soluções de formas variadas.

Há hospitais de ponta que investem fortemente no que há de mais avançado, como Salas Cirúrgicas Híbridas e UTIs silenciosas. Há também hospitais que primam por atender e tratar um volume imenso de pacientes com equipes multidisciplinares, e outros especializados em determinados procedimentos.

Este cenário é muito rico para a Getinge e nossas equipes nos escritórios do México, Colômbia e Brasil estão trabalhando fortemente para colaborar para o avanço tecnológico e de infraestrutura da região, a fim de possibilitar que a população local tenha acesso aos melhores cuidados e recursos possíveis.

No Brasil, o cenário é ainda mais promissor, pois temos hospitais referência em grande número e profissionais altamente conceituados.

O Brasil é, inclusive, um centro procurado por pacientes do mundo todo para procedimentos em várias disciplinas. 

A Getinge atua em todo o território nacional e atua para liderar os segmentos de cuidados críticos, controle de infecção e cirurgias com nossas soluções de anestesia, ventilação mecânica e cirurgias cardíacas, nossos equipamentos para salas cirúrgicas e centrais de esterilização, bem como software e sistemas para Centros Cirúrgicos e rastreamento de instrumentais e materiais hospitalares.

Além disso, a Getinge investiu em um novo Centro de Treinamento no Brasil, que já recebeu a visita de vários clientes.

Com tudo isso, nosso plano para o Brasil é continuar crescendo a taxas superiores ao crescimento anual do setor de Saúde nacional, manter uma rede ativa de distribuidores em vários Estados e investir no aperfeiçoamento técnico de nossos colaboradores com enfoque em nossa equipe de serviço técnico e suporte pós-venda.

3.    Como o senhor avalia a realidade hospitalar do Brasil e como a empresa pode ajudar? 

O Brasil possui vários hospitais referência e profissionais altamente conceituados. Nos grandes centros urbanos, contamos com uma infraestrutura super avançada e algumas cidades menores replicam este modelo com excelência.

Muitos gestores estão se mobilizando e implementando melhorias contínuas que beneficiarão nossa sociedade a médio e longo prazo.

A nossa expectativa de vida tem aumentado constantemente – média de 75,8 anos – e as mudanças demográficas continuarão avançando: a população cresce aos mesmo tempo em que as pessoas vivem mais e precisam de cuidados.

E já podemos verificar que os brasileiros apresentam algumas doenças relacionadas ao estilo de vida, como por exemplo obesidade. 

A Getinge acredita que é preciso oferecer mais cuidados com a utilização de menos recursos econômicos.

Sabemos também que as pessoas conhecem cada vez mais sobre os tratamentos e terapias disponíveis, e estão dispostos a investir em sua saúde.

Por isso, precisamos ter modelos inovadores para o setor. 

A empresa está empenhada em colaborar para esta evolução do setor de Saúde brasileiro.

Nossa experiência de mais de 100 anos, atendendo cerca de 25 mil clientes em mais de 135 países nos ajuda a replicar os casos de sucesso localmente. 

 Além disso, da Getinge tem uma linha completa de soluções que podem ser integradas aos recursos que já estão ajudando os hospitais a melhorar atendimento e infraestrutura, garantir melhores cuidados e mais conforto aos pacientes, obter resultados positivos com mais eficiência e construir um fluxo de trabalho de maior desempenho e sem desperdício de recursos.

Entre estes recursos, estão a Inteligência Artificial e as cirurgias digitais e automatizadas. 

Nossas soluções (software, Sistema e equipamentos médicos) oferecem tecnologia avançada que permite aos profissionais de Saúde tratar seus pacientes com mais conforto, utilizar menos recursos e obter resultados positivos com mais eficiência.

4.     O Brasil ainda está muito atrás em termos tecnológicos de outros países onde a empresa atua? 

Ao contrário. Acredito que o Brasil apresenta evolução tecnológica similar à de outros países onde a Getinge atua e, em muitos casos, superior. 

Há hospitais de ponta que investem fortemente no que há de mais avançado, como Salas Cirúrgicas Híbridas e UTIs silenciosas.

Há também hospitais que primam por atender e tratar um volume imenso de pacientes com equipes multidisciplinares, e outros especializados em determinados procedimentos.

Nossos hospitais são referência e nos tornamos um centro procurado por pacientes do mundo todo para procedimentos em várias disciplinas.

A Getinge tem registrado muitos investimentos de hospitais nas áreas de cuidados críticos, controle de infecção e cirurgias.

Entre nossos clientes, existem alguns hospitais com:

UTIs Neonatais equipadas com NAVA (Assistência Ventilatória Ajustada Neuralmente) – modo capaz de atuar de acordo com o padrão respiratório irregular dos pacientes neonatais, o que garante que os bebês recebam exatamente a respiração de que precisam, determinada por sua própria fisiologia;

Centros Cirúrgicos Híbridos que incluem sistemas modulares VARIOP, que inclui a subestrutura, os elementos de parede e teto, as portas e a integração opcional de elementos embutidos, como monitores ou janelas;

E equipamentos para a oxigenação extracorpórea por membrana (ECMO), que fornecem suporte cardíaco e/ou pulmonar individual extracorpóreo.

Fonte: Assessoria de Comunicação Hospitalar – 23.05.2019.

Compartilhe!