Gestão

Receita de convênios médicos cresce 1,4%

Por Roberta Massa B. Pereira | 11.03.2016 | Sem comentários

Publicidade

O faturamento do setor de planos de saúde foi de R$ 117,3 bilhões nos nove primeiros meses de 2015, o que representa uma alta de 1,47% quando comparado ao mesmo período de 2014, de acordo com dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Ao contrário do informado na reportagem “Receita dos planos de saúde cai 18,5%”, publicada na edição de 9 de março na página B7, o faturamento de R$ 117,3 bilhões dos convênios médicos não é referente ao ano todo de 2015 e sim aos nove primeiros meses.

A receita do ano passado ainda não foi divulgada pela ANS e a estimativa é que os dados sejam consolidados no fim deste mês.

A agência reguladora informou até o momento apenas os dados relacionados ao número de usuários de convênios médicos.

Em 2015, 766 mil pessoas perderam seus planos de saúde, principalmente, devido ao aumento do desemprego no país.

Cerca de 65% dos convênios médicos são corporativos, ou seja, o benefício concedido pelas empresas aos funcionários.

É a primeira vez desde 2003 que o setor registra queda no número de pessoas com plano de saúde.

Em dezembro de 2015, o mercado tinha 49,7 milhões de pessoas com convênio médico.

Do valor total de R$ 117,3 bilhões, registrados nos nove meses de 2015, R$ 106 bilhões referem-se a receita de mensalidades dos convênios médicos.

O restante é proveniente de outras fontes de receita como, por exemplo, hospitais e laboratórios próprios das operadoras que prestam serviços a outros planos de saúde.

Fonte: Valor Econômico – 11.03.2016

 

Compartilhe!