Gestão

SADT: a importância do mapeamento dos processos para a redução de custo e tomada de decisão.

Por Roberta Massa B. Pereira | 06.04.2018 | Sem comentários

Publicidade

Neste texto irei abordar o SADT e quanto o mapeamento dos seus processos são importantes para a redução de custos e a melhoria continua dos processos.

Seguindo o conceito de que um hospital pode ser definido como a união de várias empresas, com a finalidade de estabelecer a saúde, prestar assistência médica curativa e preventiva, contribuindo para o ensino e a pesquisa em saúde.

O termo SADT significa Serviço de Apoio Diagnóstico e Terapêutico, algumas instituições definem o termo como Serviço Auxiliar de Diagnose e Terapia, é estruturado por setores específicos como no atendimento de urgência e de rotina com a finalidade de diagnostico para subsidiar tratamentos.

Podemos definir como competências gerais do serviço:

  • Subsidiar as necessidades das equipes médicas hospitalares em relação aos exames clínicos, bem como os procedimentos terapêuticos complementares;
  • Elaborar e liberar resultados de exames e relatórios dos procedimentos terapêuticos;
  • Utilizar métodos que visem o controle de qualidade dos seus serviços.

O SADT possui diversos procedimentos registrados distribuídos em áreas como:

  • Análises Clínicas, Anatomia Patológica, Métodos Gráficos, Endoscopia
  • Reabilitação, Imagenologia, entre outros.

Para refirmarmos o processo e entendemos um pouco melhor uma área específica, irei abordar os procedimentos da Imagenologia.

Desvendando a Imagenologia

Dentro da Imagenologia encontramos exames como: Raios X Convencional e Digital, Mamografia, Tomografia Computadorizada, Ressonância Nuclear Magnética, Ultrassonografia, Fluoroscopia em Hemodinâmica, Densitometria Óssea e Medicina Nuclear.

O avanço da tecnologia promoveu o desenvolvimento desses equipamentos, o que é sem dúvida um grande diferencial para diagnósticos precisos e de maior qualidade.

Não podemos deixar de pensar que a adoção dessas tecnologias causa fortes impactos econômico nas instituições, não somente pelo preço da aquisição do equipamento, mas principalmente pelos custos de sua operação e manutenção.

Algumas instituições acabam não conseguindo manter esses recursos e acabam optando pela terceirização do serviço.

Por este motivo é importante o gerenciamento do ciclo de vida útil do parque tecnológico, assim como o monitoramento dos indicadores de produção, que podem ser realizados através do mapeamento dos processos.

Em instituições de pequeno, médio e até de grande porte, esse mapeamento é realizado através do fluxo de admissão de paciente para a realização dos exames.

Normalmente, o fluxo segue o seguinte padrão:

Sem dúvidas que o controle é aplicável, mas pode gerar erros, devido a falha de sistema e de agendamento, de liberação de laudos, entre outros, por isso é importante a correlação com a produção por equipamento.

O monitoramento dos processos e controle da produção vista sob o olhar do equipamento, permite indicadores de produção mais precisos.

Facilita o controle da ociosidade do equipamento, reduz o número de perdas uma vez que é possível visualizar de forma dinâmica um exame não realizado, permitindo encaixe simultâneo.

O controle por equipamento também contribui para as ações de marketing da instituição, uma vez que será possível identificar facilmente quais exames são mais realizados.

Permitindo ações de marketing especificas para determinado equipamento.

Outro fator importante é a facilidade em obter as informações para uma análise de viabilidade, onde um equipamento, mesmo após as ações permanece ocioso, talvez não seja viável maior investimento, ou até mesmo não deva permanecer na instituição.

Conclusão:

Não restam dúvidas que a incorporação de uma ferramenta que permita esse tipo de análise, irá contribuir para a tomada de decisão, pois quanto maior o número de informações possuímos mais efetiva é a nossa ação.

O destaque maior são as instituições identificarem a necessidade de tratar esse tema como algo fundamentalmente estratégico e importante para o seu crescimento como um elo importante de diferenciação dentro do seguimento da saúde.

Nota: Esta coluna é mantida pela Solis Tecnologia para Ensino e Processos, que contribui para que os leitores do GeHosp possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

A Solis é uma empresa que implementa e desenvolve soluções tecnológicas para os mais variados setores de ensino, indústria, comércio e saúde.

 

Compartilhe!